• qua. fev 21st, 2024

Recomeço: Conheça a lobinha ‘Delinha’, a nova moradora do Bioparque Pantanal

PorDa Redação

24 nov 2023
Lobinha recebeu nome em homenagem à cantora Delinha. Foto: Eduardo Coutinho
Lobinha recebeu nome em homenagem à cantora Delinha. Foto: Eduardo Coutinho

Por meio de um programa que busca garantir bem-estar, qualidade de vida e uma nova chance para animais que não podem ser inseridos na natureza, o Bioparque Pantanal recebeu sua mais nova moradora: uma lobinha da espécie Cerdocyon thous proporcionará educação ambiental para os visitantes do complexo.

O animal não pode ser reintroduzido na natureza, como explica Aline Duarte, coordenadora do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) de Campo Grande.

“O mamífero teve entrada no CRAS em outubro de 2021, trazido pelos bombeiros de Nova Andradina, onde a mesma foi encontrada órfã, com aproximadamente dois meses de vida. Ela não pode mais voltar para a natureza, por isso a destinamos para um espaço adequado”.

Atendendo as normativas e buscando oferecer bem-estar para nova vida do animal no Bioparque, foram feitas adaptações necessárias de acordo com as necessidades específicas da espécie.

A equipe técnica do empreendimento formada por profissionais especializados em manejo, nutrição e bem-estar é responsável pelos cuidados diários, para que nova moradora tenha a melhor adaptação.

Também fazem parte do programa a sucuri Gaby Amarantos e os jabutis. Ambos não podem voltar para a natureza e exercem um papel educativo, onde são inseridos em abordagens sobre tráfico de animais, medidas para evitar atropelamento de fauna, queimadas e o que se deve fazer ao encontrar um animal silvestre, dentre outros.

Para o gerente de recursos pesqueiros e fauna do Instituto Imasul, Vander Ferreira de Jesus, é uma grande satisfação poder ver um animal como a lobinha, sendo recebida num ambiente que tem total condição de fazer o manejo e dar o bem-estar que ela precisa e ainda sendo abordada junto à questão da educação ambiental.

“O primeiro objetivo do CRAS é fazer a soltura do animal na natureza, não havendo essa possibilidade, é importante que tenhamos projetos como o Bioparque, que possam receber um animal desse com qualidade e ainda proporcionar educação ambiental pra nossa comunidade”.

A diretora-geral do Bioparque Pantanal, Maria Fernanda Balestieri, destacou a importância do programa e enfatizou que a chegada do animal vem de encontro com a proposta do empreendimento e com três importantes pilares que subsidiam os programas e ações do Bioparque, educação ambiental, cultura e lazer.

“O Bioparque Pantanal segue o conceito moderno de aquários e zoológicos, onde o bem-estar é prioridade, e a presença do animal terá papel educativo de grande importância nas abordagens de questões ambientais com estudantes e público geral. Além disse disso, por meio do programa, proporcionaremos uma nova vida para animais, que por algum motivo não têm condições de voltar para seu habitat natural, oferecendo infraestrutura e suporte técnico de nossos profissionais”.

Secretário de Governo e Gestão Estratégica, Pedro Arlei Caravina, participou da inauguração do recinto da lobinha e parabenizou o Bioparque pelo trabalho educativo.

“O Bioparque hoje é um grande polo educacional, um espaço de inovação e ciência. Aqui os animais têm um papel que vai além da contemplação, a lobinha por exemplo, não pode voltar pra natureza e aqui recebe todos os cuidados e ainda contribui para a educação ambiental”.

Homenagem

Como uma forma valorizar a cultura sul-mato-grossense, o animal foi batizado de Delinha, em homenagem à cantora ícone da música regional e considerada a ‘dama do rasqueado’.

A artista fez sucesso no cenário sertanejo do Estado, sendo a voz de sucessos como O Sol e a Lua e Prazer de Fazendeiro ao lado do cantor Délio, falecido em fevereiro de 2010.

Maria Fernanda enfatizou a valorização da cultura regional e a homenagem à artistas que assim como Delinha, deixaram sua marca através da arte.

“O nome foi pensado de uma forma toda especial, buscando não só valorizar a artista, mas sua trajetória e importância para a música regional. Delinha foi muito especial para o nosso estado, essa homenagem tem um significado muito grande não só para nós, como para os familiares, amigos e fãs”.

Já o filho da cantora Delinha, João Paulo Pompeu, ficou emocionado com a homenagem e encantou os visitantes cantando os sucessos da mãe. “É gratificante saber que minha mãe é tão querida, esse reconhecimento é uma alegria para mim, agradeço ao Bioparque de coração”.