• qua. fev 28th, 2024

Dia mundial de observação de aves destaca 7 hotspots em MS

PorDa Redação

20 out 2023
Design sem nome (28)

No último sábado, 14 de outubro, Mato Grosso do Sul foi novamente um dos palcos brasileiros mais importantes do “Global Big Day”, considerado o maior evento de observação de aves do mundo. Por 24 horas e em diversas partes do planeta, o evento reúne famílias inteiras, amantes da atividade e entusiastas ávidos pelo melhor registro ou apenas para a observação de aves livres na natureza.

Em 2023, dos TOP10 do Brasil em número de registros de espécies, MS foi protagonista em 7 deles: Pousada Aguapé, Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (PEVRI), Refúgio da Ilha Ecolodge, Parque Natural Municipal do Pombo (Três Lagoas), Fazenda Alegria (Pantanal da Nhecolândia), Baía das Pedras e Parque Nacional das Emas. Foram 384 espécies observadas no período, o que corresponde a 56,6% das 678 espécies anotadas para o Estado, e o evento contou com a participação de cerca de 150 pessoas.

Simone Mamede, presidente do Instituto Mamede, aborda que o Big Day “tem contribuído na conservação ambiental, na coleta de dados científicos através de ciência cidadã e também no potencial econômico do evento, já que muitas pessoas viajam para observar aves em vários destinos turísticos ‘hotspots’ do Estado. Isso movimenta pessoas, a economia e promove novos destinos para o turismo de observação de aves”.

Para a ornitóloga Maristela Benites, o Global Big Day “representa momento singular para a educação ambiental pois, ao proporcionar contato com a natureza, oferece oportunidade para sensibilização a respeito das questões socioambientais, para o engajamento em favor da valorização das aves e da biodiversidade como um todo. Sem contar o sentimento de comunhão, uma vez que muitas pessoas estão envolvidas, ao mesmo tempo, em torno de um mesmo objetivo que é a contemplação de aves livres e da natureza”.

Segundo Lu Oshiro, do Instituto Mamede, “este evento integrador e inclusivo, promove o desenvolvimento das comunidades locais e entorno, além de incentivar a imersão em ambientes naturais, valorização da biodiversidade, bem como a adoção de hábitos saudáveis e sustentáveis”, avalia.

Aviturismo e Big Day em Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul consolida a presença no Global Big Day e, desde a criação do evento, tem sido destaque em números de espécies registradas e de ‘hotspots’ de observação de aves pelo Brasil. São mais de 1970 espécies de aves catalogadas em todo o país e em Mato Grosso do Sul já foram observadas cerca de 650 vivendo livremente em ambientes rurais e urbanos.

No Estado, a mobilização e facilitação são realizadas pelo Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo, com apoio da FUNDTUR/MS e de outros parceiros como Clubes de Observadores de Aves, pousadas rurais, Parques Municipais, Estaduais e Federais, RPPNs e com forte adesão da população.

Para Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, o Aviturismo é uma das grandes apostas de MS para promover e aumentar a oferta turística em regiões já estruturadas como Campo Grande, Bonito/Serra da Bodoquena e a região do Pantanal.

“Vamos ajudar a estruturar novas rotas turística por meio do birdwatching como acontece no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema que, junto com a IGR Vale das Águas, trabalha uma rota de Observação de Aves nas Unidades de Conservação da Mata Atlântica do Estado. Ou como no Parque Natural Municipal do Pombo, que é uma área de Cerrado em Três Lagoas e que, com a Observação de Aves, pode ser um produto turístico a ser desenvolvido junto com o município. Além disso, temos municípios como Costa Rica e Porto Murtinho que vêm trabalhando para fortalecer o segmento de Observação de Aves”, salienta Wendling.

Nesta edição do mês de outubro foram mobilizadas e inscritas 25 equipes distribuídas por várias cidades do estado como: Aquidauana, Bonito, Campo Grande, Corumbá, Costa Rica, Dourados, Iguatemi, Ladário, Jateí, Jardim, Coxim, Miranda, Naviraí, Porto Murtinho, Rio Brilhante, Rio Verde, Três Lagoas, entre outras.

No último dia 12 foi realizado o treinamento para o uso do aplicativo e-Bird com as pesquisadoras do Instituto Mamede Maristela Benites, Simone Mamede e Lu Oshiro. O treinamento envolveu todos os participantes que buscavam conhecer e se familiarizar com o aplicativo utilizado para o Global Big Day, além de servir como momento para alinhar a organização das equipes e gerar troca de informações entre observadores experientes e iniciantes.

“O Global Big Day é mais uma importante data que promove e mostra como o Mato Grosso do Sul abriga rica biodiversidade e possui importantes hotspots de Observação de Aves. Nessa edição de outubro, dos TOP10 de hotspots brasileiros, 7 estão no Mato Grosso do Sul e isso é um grande resultado para nosso Estado”, celebra o diretor-presidente da FundturMS.

Como acontece o Big Day

Cada pessoa ao fazer a lista de espécies observadas e ao submetê-la à plataforma de ciência cidadã se torna ‘cidadã cientista’, uma vez que contribui para ampliar as informações e o conhecimento científico sobre as aves existentes no mundo. O esforço coletivo para registrar o maior número de espécies possível é para responder às perguntas: quais, quantas e onde estão as aves naquele exato momento. Os dados gerados durante as passarinhadas simultâneas são compartilhados pelos participantes do mundo inteiro via aplicativo eBird.

Para a passarinheira e guia Manoela Bernardy, o Big Day já virou parte do calendário familiar. “Ontem tive o apoio do meu marido dirigindo o carro e do meu enteado, que fazia todas as anotações das espécies. São sempre momentos de muito prazer e tempo de qualidade em família”, relata.

Já Daniel Irineu fala que “é sempre emocionante participar do Big Day, sair com os amigos para passarinhar e tentar registrar o maior número possível de espécies em lugares incríveis! Nessa edição eu passarinhei em duas cidades, registrei 90 espécies em Ladário – Apa Baía Negra e 41 espécies no Parque Marina Gattas em Corumbá, onde levei meu filho de apenas 3 meses para passarinhar comigo e já ir tomando gosto pela observação ”, conta ele orgulhoso.

O “Global Big Day” é promovido pelo Laboratório de Ornitologia da Universidade de Cornell (Nova Iorque/EUA) desde 2015 e tem contribuído para o avanço da observação de aves em todo o mundo. Em outubro de 2022, 35.000 pessoas de 180 países compartilharam cerca de 80.000 listas de espécies observadas ao longo das 24 horas.

“O próximo Global Big Day será em maio de 2024 e o convite para visitar e conhecer os hotspots para observação de aves no Estado já está feito. Vem Passarinhar, MS!”, finaliza Mamede.

 Débora Bordin – FundturMS, com colaboração do Instituto Mamede