• qua. fev 21st, 2024

Rota de cachoeiras, Salto do Sucuriú vai ganhar tirolesa e mais acessibilidade

Poradmin

30 ago 2023
pmss_29042206

O projeto da tirolesa e acessibilidade no Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú serão prioridades para o Ministério do Turismo, após as solicitações feitas pelo prefeito de Costa Rica, delegado Cleverson Alves dos Santos. O ministro Celso Sabino, durante visita ao Estado na última segunda-feira (28), destacou a importância das solicitações.

Com a interlocução do senador por MS, Nelsinho Trad, o prefeito esteve no início de agosto no ministério para solicitar as verbas necessárias, R$ 2,2 milhões, e foi novamente solicitado para a liberação.

“O projeto da tirolesa e as melhorias de acessibilidade no Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú serão prioridades para o Ministério do Turismo. Sabemos da importância de impulsionar o turismo em nossa cidade e oferecer atrativos que encantem os visitantes e tragam desenvolvimento para a região”, destacou o prefeito, delegado Cleverson Alves.

“Eu pedi a minha assessoria para ver o que ele libera para o Estado, pagaram quase tudo, são 15 cidades, totalizando R$ 12,3 milhões. Restou o de Costa Rica, para zerar a fila no Ministério do Turismo”, ressaltou o senador Nelsinho Trad.

“As melhorias de acessibilidade no Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú são fundamentais para garantir que todas as pessoas, independentemente de suas habilidades, possam desfrutar da beleza desse lugar tão especial. Estamos comprometidos em tornar nosso patrimônio natural acessível a todos, promovendo a inclusão e o respeito à diversidade”, explicou o prefeito.

O gabinete da deputada federal Camila Jara (PT) também trabalha para a liberação dos recursos para os projetos, que devem ser anunciados antes do final do ano. A revitalização da Praça Manoel Romualdo Gonçalves, no valor de R$ 400 mil, também está na lista de liberação dos recursos.

O ministro destacou que pretende valorizar as riquezas naturais de Mato Grosso do Sul. “Entendemos que Bonito e Pantanal são apenas alguns exemplos do turismo que nós podemos e vamos [incentivar] em Mato Grosso do Sul, para alavancar a economia, desenvolver o Estado, gerar emprego e produzir renda para o cidadão sul-mato-grossense”, disse.