• qua. fev 21st, 2024

Capital da arte rupestre, Alcinópolis guarda a história de povos que viveram em MS há mais de 10 mil anos

PorDa Redação

17 jul 2023
Alcinópolis é a Capital da Arte Rupestre em Mato Grosso do Sul. Foto: Site Oficial

Local é destino certo para apreciar belezas naturais exuberantes como grutas e cânions

Situada a 387 quilômetros de Campo Grande, na rota Centro-Norte, Alcinópolis-MS é a Capital da Arte Rupestre em Mato Grosso do Sul. Celeiro de belezas naturais incríveis, o município abriga registros de civilizações que viveram há mais de 10 mil anos naquela região. Entre os principais atrativos encontram-se pinturas rupestres, grutas, cânions, animais silvestres e paisagens de tirar o fôlego.

De acordo com o projeto “Inventário, Avaliação, Proposição de Medidas de Conservação, Preservação, Divulgação e Gestão do Patrimônio Arqueológico de Mato Grosso do Sul”, lá foram catalogados 24 sítios arqueológicos. “A cidade é destino favorável para aqueles que desejam realizar contemplação de belezas cênicas e visual panorâmico, observação da vida silvestre, paisagens naturais e plantas raras, além da realização de trilhas e turismo rural”, diz a prefeitura em seu site oficial.

Alcinópolis-MS conta com três unidades de conservação municipais: Parque Natural Municipal Templo dos Pilares, Monumento Natural Municipal Serra do Bom Jardim e Monumento Natural Municipal Serra do Bom Sucesso. Além destas, boa parte do Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari está localizada no território do município.

O visitante que deseja conhecer os principais destinos turísticos tem cinco opções: Parque Natural Municipal Templo dos Pilares, Monumento Natural Municipal Serra do Bom Jardim, Monumento Natural Municipal Serra do Bom Sucesso, Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari e Serra do Barro Branco.

Parque Natural Municipal Templo dos Pilares

Parque Natural Municipal Templo dos Pilares, em Alcinópolis. Foto: Divulgação/Site Oficial

Com 100 hectares, trata-se de uma unidade de conservação repleta de vestígios dos antigos habitantes que segundo estudos recentes, datam de até 10.735 anos atrás. No local os visitantes encontram gravuras, pinturas em paredes, teto e pilares de formação rochosa única em todo o estado.

O Parque está localizado dentro de outra unidade de conservação, o Monumento Natural Serra do Bom Jardim. O percurso da trilha tem 900 metros e o passeio dura cerca de 1 hora.

 Monumento Natural Municipal Serra do Bom Jardim

Trilha do Pôr-do-sol, no Monumento Natural Municipal Serra do Bom Jardim, em Alcinópolis Foto: Divulgação/Site Oficial

Com 6.121 hectares, a fauna local é rica e os visitantes podem observar a vida silvestre e aproveitar o melhor do ecoturismo. No Monumento Natural Municipal Serra do Bom Jardim, além do Parque Natural Municipal Templo dos Pilares, o visitante encontra ainda outros atrativos que tornará o seu passeio inesquecível.

Mais opções no mesmo local:

Trilha do Pôr-do-sol

Composta por lindos mirantes, possibilita contemplar o pôr do sol em um exuberante fim de tarde, admirando a beleza da transição biogeográfica dos platôs do Cerrado e a planície pantaneira. O percurso da trilha tem 1,6 quilômetro e o passeio dura de uma hora e meia a duas horas.

Pata da Onça

O Sítio Arqueológico Pata da Onça oferece ao visitante a contemplação de pinturas e gravuras rupestres ainda bem preservadas, além de abrigar a pintura rupestre símbolo do município intitulada “Deusa Mãe”, que segundo arqueólogos, a figura seria a representação de uma mulher parturiente. O percurso da trilha tem 2,8 quilômetros e dura de 3 a 4 horas.

Gruta Bonita

Uma trilha de pequeno curso localizada na borda da serra leva o visitante a Gruta Bonita, local de formação rochosa curiosa, onde é possível encontrar vários abrigos localizados ao longo da trilha, os quais poderiam ter servido de morada ao homem pré-moderno que passou por ali. O percurso da trilha tem 200 metros e o passeio dura cerca de 1 hora.

Capela de São Bento

Localizada em um brotamento de rochas próximo a Casa Parque, a imagem de São Bento foi ali deixada por antigos proprietários da terra onde hoje é uma unidade de conservação. Segundo antigos funcionários da fazenda, a esposa do proprietário antes de deixar o local teria pedido ao São Bento para proteger os animais que vivem ali.

Monumento Natural Municipal Serra do Bom Sucesso

Casa de Pedra no Monumento Natural Municipal Serra do Bom Sucesso, em Alcinópolis. Foto: Divulgação/Site Oficial

Unidade de Conservação criada em 2018, a Serra do Bom Sucesso está localizada próximo ao município, com mais 2,000 ha de área preservada, o local é propício para contemplação de sítios arqueológicos e avistamento de avifauna silvestre.

Mais opções no mesmo local:

Gruta do Pitoco

Sítio arqueológico com passagens subterrâneas, gruta com formação em arenito, onde é possível encontrar gravuras e pinturas rupestre. O percurso da trilha tem 500 metros e o passeio dura cerca de 1 hora.

Arco de Pedra

Sítio Arqueológico que recebe esse nome devido a sua formação rochosa em formato de arco, o que rende ao visitante uma bela vista e excelentes registros fotográficos. O percurso da trilha tem 640 metros e o passeio dura cerca de 1 hora.

Casa de Pedra

Localizado próximo a Gruta do Pitoco, este sítio arqueológico era um perfeito abrigo aos homens caçadores-coletores que caminhavam nos campos a milhares de anos atrás.

Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari

Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari. Foto: Divulgação/Site Oficial

Abrangendo os municípios de Alcinópolis e Costa Rica, o Parque possui 30.618 hectares formando um importante corredor ecológico entre os biomas Cerrado e Pantanal. O local abriga espécies raras da fauna e flora silvestre, além de um cenário de ampla beleza cênica, que se compõe por um conjunto de seis grandes canyons, trabalho de milhões de anos de escavação na borda ocidental do Planalto Central Brasileiro, onde o pôr-do-sol é algo inesquecível.

Distância até a Base do Cuitelo (Sede): 54 km

Distância até os Canyons do Engano pela BR-359: 75 km

Serra do Barro Branco

Gruta na Serra do Barro Branco. Foto: Divulgação/Site Oficial

Localizada na Fazenda Santa Maria, a 9 km do centro da cidade, a Serra do Branco possui visual panorâmico, onde mirantes e sítios arqueológicos dividem espaço com plantas raras do cerrado rupestre. Uma trilha leve conduz o visitante até a Gruta do Barro Branco, e para os mais aventureiros, a trilha completa permite ter uma visão privilegiada.

Meia trilha

Percurso da Trilha: 500m

Duração do passeio: 1,5h

Trilha completa

Percurso da Trilha: 1.500m

Duração do passeio: 3h

Mais opções no mesmo local:

Gruta do Barro Branco

Sítio com inscrições rupestres nos paredões de uma gruta de formação arenito, que datam entre 2 a 12 mil anos atrás. No local também é encontrado a famosa figura da mão, deixando marcado a passagem dos caçadores-coletores pela região.

Mão de Deus

Formação rochosa curiosa em formato de uma mão e que devido a isso, a mesma foi carinhosamente apelidada de “Mão de Deus”.

Ponte de Pedra

Durante o percurso é possível descansar embaixo de uma formação rochosa em formato de ponte. O local é excelente para registros fotográficos e observação de araras que fazem seus ninhos nos paredões da serra.

Outras informações podem ser obtidas por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Agricultura, Pecuária, Turismo e Meio Ambiente , pelo telefone: (67) 3260-1739