• qua. fev 21st, 2024

Atrativos naturais de MS não são atividades restritas

PorAnna Gomes

13 ago 2021

Com a apresentação do último bandeiramento do Prosseguir, o presidente do Comitê Gestor do Prosseguir, Eduardo Riedel, e o diretor-presidente da Fundação de Turismo, Bruno Wendling, anunciaram que atrativos naturais do turismo de Mato Grosso do Sul não estarão nas listas de atividades restritas em relação ao combate da pandemia.

O presidente do Comitê Gestor do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia), Eduardo Riedel, e o diretor-presidente da Fundação de Turismo, Bruno Wendling, anunciaram durante a coletiva de imprensa, em formato híbrido, realizada nesta terça-feira (10), que atrativos naturais do turismo de Mato Grosso do Sul não estarão nas listas de atividades restritas em relação ao combate da pandemia.Segundo Riedel e Wendling, as atividades possuem características que permitem a biossegurança. “Com isso, permitem mais segurança ao turista, ainda mais que têm se organizado há algum tempo para voltar a atender o público”. 

O diretor-presidente da Fundtur acrescentou: “Finalizamos o cadastro dos profissionais do turismo e chegamos a 950 inscrições, muito próximo da meta. Montamos uma comissão para análise dos critérios. A previsão é que os benefícios começam a ser pagos em setembro”.

Para Riedel, a retomada do setor de turismo é consequência do diálogo com os representantes de cada área. “Estamos conversando com empresários do setor de eventos, um grupo de pessoas que tem buscado entender muito bem os critérios para poder voltar à normalidade dos eventos”.

Durante a coletiva, Riedel falou sobre a geração de empregos que reflete inclusive a retomada econômica do Estado. “De acordo com os dados do Caged, mais de 60% dos empregos gerados em 2021 foram pelo setor de comércio e de serviço, isso já é um indicador que estamos no caminho certo já que essas são justamente as áreas afetadas, sinal de que a recuperação está em curso”.