• qua. fev 28th, 2024

Destino do lazer na Capital, Parque das Nações funciona em novo horário

Decreto tornam ainda mais rígidas as medidas de isolamento

PorDa Redação

12 mar 2021
Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. Foto: VisitMS
Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. Foto: VisitMS

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) divulgou que população de Campo Grande que a partir do dia 14 de março, o Parque das Nações Indígenas terá novo horário de funcionamento: de segunda-feira a sexta-feira, das 6h às 20h e aos sábados e domingos, das 6h às 16h.

A mudança atende à recomendação do Decreto nº 15.632, de 9 de março de 2021, que institui novas medidas de prevenção para evitar a proliferação do coronavírus (SARS-CoV-2) publicado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

Parque das Nações 

Um dos principais destinos turísticos da Capital, o local conta com banheiros, parquinhos infantis, academias, quadras (incluindo de areia), pista de skate, pista para corridas e caminhadas, arquibancadas e bancos.

Existe ainda os monumentos aos Cavaleiros Guaicurus, Harry Amorim e ao Índio (Praça da Zarabatana). Os parquinhos localizados ao lado do Núcleo de Apoio Básico 6, próximo ao portão Kadiwéu e próximo ao portão Terena, têm, além das estruturas dos brinquedos, bancos de areia para as crianças. Um dos parquinhos localiza-se próximo à Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur)  e o outro, próximo ao portão Guató.  

O parque possui um parquinho adaptado para crianças com necessidades especiais em um local com acessibilidade. Há também pista de skate e patinação, próxima ao portão Kadiwéu, entre o Buffet Yotedy e a Base Comunitária da Polícia Militar. 

A pista foi projetada conforme layout apresentado pela Associação dos Skatistas de Campo Grande, com área de 4.000 m². Devido a pandemia, o parque ficou fechado de março até outubro do ano passado, quando a partir do dia 8 daquele mês voltou a abrir as portas para população. No entanto para liberar a entrada e ser uma opção de exercícios e passeio, o local passou a ter uma série de regras a serem cumpridas.

Parque das Nações Indígenas é um dos principais atrativos de Campo Grande. foto: Saul Schram

Entre elas está o uso obrigatório de máscara e a recomendação para que os frequentadores mantenham a distância social, de 1,5 metro. A segurança do local, com o apoio de policiais militares, faz a vigilância para que as regras e protocolos sejam cumpridas e assim evitem a disseminação do vírus.

O protocolo de biossegurança está em vigor desde da reabertura do Parque, sendo que suas regras foram elaboradas pelo Sesi, em parceria com o governo estadual. Para que as atividades e passeios continuem seguros, a recomendação da direção é que ações em grupo, lanches coletivos e celebração de aniversários sejam evitadas. As quadras de esporte, parquinhos e pista de skate já foram liberadas.

Outra recomendação é que os usuários levem álcool em gel para higienizar as mãos enquanto realizam suas atividades físicas como corridas, caminhadas e ciclismo, bem como nos passeios para contemplar a natureza e observar os pássaros e animais.

Ele é administrado pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), tendo apoio da Fundação de Desporto e Lazer (Fundesporte) na orientação das medidas sanitárias para atividades esportivas.

Para a reabertura em outubro, o local passou por uma revitalização, que incluiu a contenção das cabeceiras de duas pontes, a restauração da escultura do Cavaleiro Guaicurus e a recuperação dos decks de madeira no lago principal.

Desde o começo da pandemia o governo estadual adotou medidas de prevenção e biossegurança para evitar a disseminação do vírus. Isto inclui desde ações administrativas, como regras para locais de lazer e parques, que possibilitam à população a realização de atividades físicas com segurança.