• qua. fev 21st, 2024

Da Capital ao Pantanal, ecoturismo é opção segura para aproveitar o Carnaval em MS

PorDa Redação

13 fev 2021
Boiacross-Bonito-Serra-da-Bodoquena-Bonito-foto-VisitMS-730x425

O principais destinos estão preparados para quem quer curtir o feriado com segurança

Com a suspensão das tradicionais festas de Carnaval em razão da emergência de saúde pública disseminada pelo coronavírus, destinos de ecoturismo e natureza se tornaram uma opção para quem quer aproveitar o período para relaxar e sair um pouco da rotina.

Em Mato Grosso do Sul, os principais destinos localizados nas regiões turísticas de Bonito/Serra da Bodoquena, Campo Grande/Caminho dos Ipês, Cerrado Pantanal e Pantanal, estão preparados para quem quer curtir o feriado com segurança.

Para o diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur), Bruno Wendling, os destinos turísticos de Mato Grosso do Sul têm muitas alternativas seguras para os turistas. “Com a suspensão das atividades de carnaval ainda por conta da pandemia, vejo que nossos destinos têm uma grande oportunidade de ofertar aquilo que temos de diferencial competitivo: atividades ao ar livre, passeios estruturados, respeito à capacidade de carga dos atrativos e destinos com baixa aglomeração. Temos a oportunidade de oferecer experiências incríveis, segmentadas, com atendimento personalizado. Naturalmente cidades como Corumbá e Campo Grande vão sofrer por não ter a festa de Carnaval, mesmo assim os destinos têm alternativas de atividades de natureza, gastronomia e que podem suprir a falta que a festa vai fazer para grande parte das pessoas. Mas vejo isso com otimismo e torço para que tenhamos um carnaval seguro, respeitando os protocolos, mantendo o distanciamento social e aproveitando o melhor que Mato Grosso do Sul tem a oferecer, que é a natureza aliada a nossa cultura e à hospitalidade”.

Cachoeiras de Costa Rica são opções para a Rota Norte. Foto: Visit MS
Cachoeiras de Costa Rica são opções para a Rota Norte. Foto: Visit MS

Biossegurança

Mato Grosso do Sul foi um dos primeiros estados brasileiros a conquistar o selo ‘Safe Travels’, que é um protocolo internacional de boas práticas de enfrentamento à pandemia de coronavírus, criado pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC – World Travel & Tourism Council), seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), com a colaboração de diversas entidades ligadas ao setor turístico. Para o selo ser validado, os protocolos de biossegurança adotados pelos destinos solicitantes precisam atender a vários requisitos de enfrentamento à pandemia.

O ‘Safe Travels’ soma-se ao selo Turismo Responsável, do Ministério do Turismo, e também à campanha de retomada do turismo do MS voltada para a conscientização do turista e intitulada “Vem, mas vem de máscara”, que prioriza a conscientização diante da necessidade de utilizar protocolos de biossegurança durante a pandemia de coronavírus.

“Os destinos já estão fazendo sua parte e adotando os protocolos de higienização, mas também precisam de Turistas Responsáveis. Para curtir melhor a viagem e para a segurança de todos, turistas e locais, além de trazer na mala muita responsabilidade, a Fundação de Turismo pede que todos sigam as orientações oficiais de saúde: lavar as mãos com frequência, manter distanciamento, ficar atento aos decretos locais, evitar aglomerações e ter sempre à mão álcool em gel e, claro, a máscara”, enfatiza Wendling.